PARCERIA GOVERNO X INICIATIVA PRIVADA

Implantar a parceria entre o Governo e a Iniciativa Privada, através de Leis de Incentivo à Cultura, vem criando um novo cenário na realização de ações culturais voltadas à comunidade. Pretendemos desenvolver ainda mais o mercado cultural, através de uma sociedade que cria, reconhece e cultua seus talentos, dando a cada indivíduo o sentido de pertencimento a uma coletividade, revelando sua identidade, valorizando suas singularidades.

 

POR QUE INVESTIR EM CULTURA?

O primeiro motivo para a iniciativa privada se associar à Cultura e apoiar o desenvolvimento da mesma é o aprimoramento da Sociedade. A Cultura é um componente essencial do desenvolvimento de qualquer Nação. Através dela, os Grupos que formam a Sociedade participam e contribuem para o Bem Coletivo. Junto com os fatores Econômico e Social, ela forma o tripé sobre o qual se apóia a Cidadania de um Povo. As manifestações culturais, sejam de preservação e de memória, sejam de criação artística – todas, formas de expressão de identidades – são importantes também porque geram empregos em vários setores – da mão-de-obra artesanal à tecnologia avançada de informatização. Além disso, ao crescer em qualidade e quantidade, o entretenimento cultural cria um mercado próprio, que se consolida como parte da estrutura do turismo e da indústria cultural do País.

 

Assim, a Cultura tem se revelado a melhor das âncoras para promover o desenvolvimento da atividade cultural, repercutindo na economia sob a forma de geração de ocupação e renda. Da mesma forma, as empresas que têm aliado o seu nome a um bom produto cultural vêm recebendo, por sua vez, boas respostas comerciais. Por isso, diz-se que além de alimentar a alma, “a cultura é um bom negócio”.

 

APOIO À CULTURA: O QUE VOCÊ GANHA COM ISSO?

A cultura é tudo aquilo que nos faz viver, mais que sobreviver. Quantas emoções duradouras você pode associar a um fato cultural, quantas histórias, imagens e sons marcaram sua alma de descobertas, construíram sua personalidade, seu orgulho de pertencer a um tempo, um lugar, um povo, uma etnia? E como você pode ter acesso a tudo isso? Não foram só seus pais, não foi só o seu próprio esforço. Existe uma teia muito antiga de solidariedade ligando toda a humanidade. Foi ela que lhe fez herdeiro de museus, conjuntos arquitetônicos, danças folclóricas, arte… Conhecimentos antigos postos a serviço da beleza, da alegria e da verdade contemporâneas. Apoiando a cultura, você resgata uma dívida íntima, tornando melhor o país que recebeu para quem vem depois. Você continua a tecer o nó da nossa história, da cultura aconselhadora a qual você pertence.

 

Assim, agir e contribuir para os interesses da comunidade constitui melhoria na qualidade de vida. Quem vive bem tem melhores condições de consumir. Em suma, é uma política inteligente de negócios. Hoje a Cultura é uma das grandes indústrias do mundo. Quando falamos em Cultura como negócio, estamos falando da mesma como fonte geradora de emprego (o que significa dinheiro circulando pela economia do país, melhoria dos índices de desenvolvimento social).

 

INVESTIR EM CULTURA É UM ÓTIMO NEGÓCIO!

Investir em Cultura é um ótimo negócio, ainda mais quando os recursos disponibilizados em prol de projetos culturais são destinados em favor do seu Município, bem como seu patrimônio, suas tradições, seus usos e costumes… fortalecendo o crescimento das novas gerações, apoiando o surgimento de novas oportunidades de trabalho para os profissionais da região.

 

COMO VOCÊ PODE PARTICIPAR?
Através das Leis de Incentivo à Cultura com incentivo fiscal e ou por verba de marketing direto.

 

– Lei Roaunet (8.313/91): permite investimentos em projetos culturais aprovados pelo Ministério da Cultura
através de uma parte do IR – Imposto de renda – pessoa física ou jurídica.
www.cultura.gov.br – Apoio a Projetos

 

– FUNCULTURAL – Fundo Estadual de Incentivo À Cultura (13.336/05): permite investimentos
em projetos aprovados pelo Governo do Estado de Santa Catarina, através do ICMS.
www.sol.sc.gov.br – SEITEC – Fundos.

 

Procure a Fundação Cultural para saber maiores detalhes.

Faça parte dessa História, seja Amigo da Cultura!